31 de março de 2012

"Detalhes tão pequenos de nós dois - Parte 1"



Geralmente ficar grávida é maravilhoso, quer dizer, geralmente não, É MARAVILHOSO! Porém, existem alguns detalhes que as pessoas (e médicos) se esquecem de nos contar e que só descobrimos quando estamos passando por esse período tão marcante em nossas vidas. 


Daí, quis escrever sobre o assunto, não para assustar as mamães de primeira viagem, afinal também sou uma, mas para explicar algumas coisinhas que acontecem com a gente, não que aconteça a todas as mulheres, mas pode acontecer e é melhor já ficar sabendo antes, não é?

Então vamos lá... "tipo assim"... um dos primeiros sintomas da gravidez, que acho até que aparece antes do atraso menstrual é o leve inchaço nos seios, como se a mulher fosse menstruar, porém, somente o bico do seio é que dói, o resto não! Quando estamos para menstruar dói o seio todo, na gravidez não. Aliás, os bicos irão escurecer ao longo da gestação. Não tem jeito de fugir, é meio que um mecanismo do organismo para sinalizar para o bebê onde ele deve sugar (me explicaram assim, rs). Depois disso sentimos leves cólicas, como se tivesse algo dentro da gente estufando a barriga...e tem! (rs) E então vêm os enjôos terríveis (que eu não tive) e só aí vem o atraso menstrual e lá se vai o primeiro mês de gravidez, ou até mais.

Não enjoei na minha gravidez, minto, tive umas duas ou três crises de enjoo, mas sem vômito e tomei água gelada com limão espremido e tudo foi resolvido. Mas conheço mulheres que só faltaram colocar “os bofes” para fora de tão mal que passaram, rs.

Algumas mamães até emagrecem no início da gravidez e depois nem engordam tanto por conta disso. (Eu não queria ficar vomitando, mas bem que queria ter emagrecido no começo – engordei 17 quilos)

Depois de tanto enjoo e “fastio” (como diria minha avó), vem aquela fome inigualável que só uma grávida tem. E que fome! Dá vontade de comer de tudo e mais um pouco e pior...coisas estranhas, rs. Tenho amiga que já comeu pão de forma com maionese e melancia, outra que comeu areia de construção, outra que comeu sabonete e por aí vai. 

E nessas horas confundimos as coisas e daí vem os “desejos”. Eu tive desejo de comer coxinha com massa de batata e tinha que ser frita na hora, mas não comi. Também quis comer uma pizza de chocolate, morango e sorvete, mas também não comi. Meu marido não me levou pra comer a pizza só porque a pizzaria ficava lá na cidade de Campo Largo (próxima a Curitiba). Puxa vida, muita mancada! Era só pegar um avião, comer e voltar... fácil assim, rs.

Uma coisa que tive desejo de comer foi “Pingo de Leite”, aquele docinho de leite que vem embaladinho um por um, sabe? Meu colega de trabalho trouxe para mim e na hora que comi a Luiza só faltou fraturar uma costela minha de tanto que mexia. “Ta´” bom, eu sei que foi por causa do alto índice de açúcar, porém todo mundo disse que era porque ELA queria o doce. Acreditei, né?

Uma coisa que incomoda bastante durante a gravidez é o corrimento. Nem todas as mulheres tem, contudo eu tive e conheço algumas grávidas que também passaram por isso. Ficava com a calcinha molhada, como se eu tivesse feito xixi. Começou no terceiro mês e comecei a usar absorvente diário e por causa disso, tive Candidíase e aí foi um “perrengue”, porque não era todo remédio que eu podia usar (principalmente nos três primeiros meses) e não era qualquer um que faria efeito. Mas deu tudo certo no final, graças a Deus. (E tive que usar o absorvente diário por toda gravidez, contudo, sem recorrência do problema)

Dizem que não podemos fazer esforço nos primeiros três meses e realmente é verdade. Pode ocorrer descolamento de placenta e uma série de outras coisas, então sempre é melhor ficar na boa. Gravidez não é doença, fato. Mas podem acontecer muitos problemas sim! Por isso, todo cuidado é pouco. A doida aqui esqueceu que estava grávida e pulou de um banquinho (doida de pedra!), o medo veio três segundos depois quando lembrei, porém, mais uma vez Deus foi bom comigo e nada de mau aconteceu.

Bom, como está no título, essa é a parte 1 do texto, pois são muitas coisas que preciso “contar”. Por enquanto, ficam essas dicas e se vocês puderem contar o que lhes aconteceu nos três primeiros meses de gravidez, ficarei super contente. Afinal, uma mão lava a outra e estamos aqui para ajudar quem tem duvidas e medos a enfrentar, não é?

Conto com vocês!



Resultado do sorteio Kit Kinder Ovo

EDITADO EM 10/04/2012 - O contemplado entrou em contato dentro do prazo e encaminhamos seu prêmio na quinta-feira, dia 05/04/2012


Olá pessoal, tudo bem?





Realizei o sorteio do Kit Kinder Ovo hoje. Como tive problemas com o site acabei realizando três sorteios. 



Sorteio 1/3

Caso o @_josenildo não entre em contato conosco em 24hs, ou seja, até 08:00am de 01/04 o próximo sorteado levará o Kit! E assim sussessivamente. Não se preocupem pois iremos postar caso não entrem em contato. O contemplado deve nos enviar um email (testdrivecontact@gmail.com) com o assunto "Sorteio Kinder" com nome completo e endereço completo. O prêmio será enviado dentro do prazo de 15 dias.


Sorteio 2/3


Sorteio 3/3




Estes são os links de todos os sorteios feitos, caso queira confirmar a veracidade do sorteio basta acessar este link e seguir as instruções.


http://beta.sorteie.me/r/pTz


http://beta.sorteie.me/r/pTA


http://beta.sorteie.me/r/pTB



Parabéns!!!!!

28 de março de 2012

Coluna Aconteceu Comigo. Participação especial @bagagemdemae

EDITAR O POST Recentemente fizemos um post sobre a adaptação escolar ressaltando o que a mamãe passa neste período e não só o que as crianças passam. Você pode ler este post aqui. Contamos com a participação do psicólogo, pedagogo e psicopedagogo Mauricio Figueiredo.

Já estávamos revendo o formato do nosso site e em uma de nossas discussões de pauta decidimos trazer participações de nossas leitoras para que outras leitoras e até mesmo o nosso colaborador Maurício Figueiredo pudesse ajudar. Foi então que recebemos um comentário neste post de uma leitora-amiga aflita e queremos dividir com vocês, bem como, buscar experiências de outras mães para auxiliá-la.




Está no ar nossa nova coluna:



Participe enviando seu relato para: testdrivecontact@gmail.com



Meninas, 

Tava doida procurando um post ou alguém que pensasse assim, igual a mim!! Este ano a Cacá começou na escola, escolhi uma escola perto de casa, bem conceituada, cheia de atividades e blablá... Daí teve reunião para pais novatos, lá vou eu, na reunião a coordenadora começa a falar da "semana de adaptação", eu acho meio esquisito pois, o Pedro entroU na escola há 2 anos atrás e não tivemos uma "semana de adaptação", tivemos alguns primeiros dias eu que eu fiquei disponível, ele chorou, foi consolado, fui embora, voltei e ficou tudo bem.

Questiono sobre esta "semana" e se ela é obrigatória, quer dizer, se minha filha ficar bem terei que vir buscá-la antes do horário mesmo assim? São 2 filhos, não posso ir e voltar da escola o dia todo, né? Me garantem que a adaptação é personalizada, que eu não preciso me preocupar. 

Ok, primeiro dia de aula, entrada ás 14h e saída ás 15h, ás 13h30 vou pra escola, muitas mães já estão lá, entro com o Pedro ele logo larga da minha mão, me dá tchau e vai feliz pra escola, vou pra sala da Cacá e ela entra, conhece os brinquedos, as outras crianças, eu me afasto e vou caminhando em direção á saída, eis que sou surpreendida pela coordenadora que me diz que era para as crianças terem entrado ás 14h e como eu vim antes, devo levá-las ás 14h30, ok! 

Fico pela escola, vou espiar o Pedro, está bem, conversando com os colegas fazendo suas atividades, vou espiar a Cacá, está bem, brincando, nem se lembra da minha existência, fico de longe, só observando satisfeita por ela estar bem. 
14h30 as professoras decidem esticar pois, as crianças estão bem, ok, ás 15h30 dizem que devemos levá-las pois, não trouxeram lanche, eu argumento que os meus levaram lanche sim, que se eu for tirar o Pedro da sala ele vai ficar muito bravo mas, me dizem que tenho que levá-la pois é melhor pra ela. Conforme eu previa, saio da escola arrastando o Pedro, chorando inconformado por ter que vir embora e eu  brava por ter que levar.
 Segundo dia, chego às 14h como era o certo mas, descubro que as aulas começaram às 13h, saio correndo atrás da professora do Pedro que já estava no parque, deixo ele e vou levar a Cacá pra sala dela, ela estranha, gruda um pouco no meu pescoço, logo se distrai e eu saio. 

Volto ás 15h30 para buscar e não me deixam entrar, estou fora do horário, vou na secretaria e me dizem que o horário é 17h10, eu aviso que eles estão em adaptação, então a secretária liga na sala das professoras e me diz que eles estão bem, que eu deveria vir buscá-los ás 17h10. Chego pra pegar 17h10 e está tudo bem, os 2 exaustos me contam as novidades da escola entusiasmados. 

Terceiro dia, levo os 2 pra escola, acabei de deixar me ligam pra voltar buscar porque a Cacá está chorando muito, chego lá ela chorou tanto que até vomitou, ok, volto pra casa com ela, mais tarde vou buscar o Pedro, ok! 

Quarto dia, chego na escola, deixo o Pedro, vou pra sala da Cacá, ela não quer entrar de jeito nenhum, entro com ela, ela gruda no meu pescoço, não quer desgrudar de jeito nenhum, a professora tenta se aproximar mas ela não quer conversa, outra babá vem perto, ela rejeita e então, elas desencanam e eu passo 2 horas na escola, ela se distrai e eu saio, quando volto ás 17h10 escuto da coordenadora que a Cacá estava chorando muito porque eu havia esquecido dela e ela viu as outras crianças irem embora e eu não chegava, eu pergunto "Oi? Não estou atrasada, é 17h agora!" Mas hoje elas saiam ás 16h30, fiquei muito brava!
Quinto dia, a Cacá não quer sair do carro pra entrar na escola, consigo fazê-la ir no meu colo, ela entra na sala comigo, não quer desgrudar, as professoras e babás não insistem, eu passo 2h30 lá, com a menina agarrada, sem ajuda, minha paciência esgota, começo a trocá-la pra ir embora e então, uma babá a chama pra ir brincar na aceita. Ela diz que quer que eu vá, eu digo que não vou, que se ela não for brincar nós vamos embora porque eu tenho um monte de coisas pra fazer, daí ela vai. Volto ás 17h10 e escuto que ela ficou chorando!!

Desculpem ser tão longo mas, estou pensando, diante de tudo isso, a culpa é minha? Da escola?  Acho sinceramente que eu ficar ali, com ela me vendo mais atrapalha do que ajuda, sem contar que as outras crianças também começam a chorar porque me veem e não veem as mães deles, sabe? Outra coisa, a escola não deveria estar segura no seu papel de consolar as crianças? Quer dizer que se ela chora eu tenho que voltar buscar??
Sei lá viu, to tão confusa!! Me ajudem?? 

Desculpem o desabafo!  Loreta 

Puxa, como deve ser difícil esta situação né meninas? Alguma de vocês já passou por isso? Tem alguma dica para dar para a Loreta? Que tal trocarmos idéias sobre o assunto e conversamos?

27 de março de 2012

Lançamentos para a Páscoa - Mattel

Mattel apresenta lançamentos para a Páscoa 2012


Barbie, Polly Pocket, Hot Wheels, Battle Force 5 e 
Max Steel são temas de ovos de chocolate


Para tornar a Páscoa ainda mais deliciosa, a Mattel do Brasil lança novidades para a data tão esperada pelas crianças. Em parceria com a Lacta e a Top Cau, a empresa apostou em ovos de chocolate com brindes exclusivos das suas marcas.
As meninas vão se encantar com o ovo de páscoa Barbie. Produzido pela Lacta, o item vem com uma mini Barbie fada de brinde e está disponível no tamanho 15 (170g). Preço sugerido: R$ 22,99.

Já as fãs de Polly podem optar por ovos em embalagens roxas e verdes e se divertir com o relógio exclusivo da boneca. Preço sugerido: R$ 22,99, tamanho 15 (170g).


Os que gostam de adrenalina vão garantir energia extra com os ovos Hot Wheels. A Lacta lança gostosos chocolates das marcas Hot Wheels e Battle Force 5, tamanhos 15 e 12 (respectivamente). De brinde, divertidos carrinhos. Preço sugerido: R$ 22,99 (tamanho 15); R$ 15,99 (tamanho 12).


Para a alegria dos meninos que gostam de muita ação e aventura, a Top Cau apresenta o ovo de chocolate do agente secreto Max Steel, que traz uma miniatura do super-heroi, acompanhada de um turbo slide – uma prancha de surfe. Preço sugerido: R$ 15,00 (160g).

Sobre a Top Cau 

Fundada em 1994, a Top Cau é uma empresa voltada para o desenvolvimento, produção e a comercialização de produtos de chocolate como tabletes, bombons, mini ovos com brindes e ovos de Páscoa. Desde o ano 2000, a empresa passou a investir em licenciamento de personagens e marcas populares entre o público infanto-juvenil e, também, na produção de ovos exclusivos para as redes varejistas, o que deu maior visibilidade à empresa junto ao mercado e ao público em geral. Em 2011 a empresa recebeu a certificação ISO 22000, a primeira norma internacional direcionada a sistemas de gestão de segurança dos alimentos que assegura controles de riscos em toda a cadeia produtiva e reforça ainda mais a qualidade dos produtos Top Cau.


Sobre a Kraft Foods Brasil 

A Kraft Foods Brasil, subsidiária da Kraft Foods Global Brands, LLC., é a primeira indústria de alimentos dos Estados Unidos e a segunda maior no mundo. Possui seis fábricas espalhadas pelo território nacional nos estados de São Paulo, Paraná e Pernambuco. No país, a companhia emprega cerca de 11 mil funcionários e tem no portfólio marcas consagradas como os chocolates Lacta, os biscoitos Club Social e Trakinas, os refrescos em pó Tang, Clight e Fresh, as sobremesas e o fermento em pó Royal e o cream cheese Philadelphia. Em fevereiro de 2010, a Kraft Foods Global, LLC. adquiriu o controle acionário da Cadbury PLC, empresa líder dos mercados de gomas e balas. No Brasil, a empresa é detentora de marcas tradicionais, como Trident, Chiclets, Bubbaloo e Halls.

Sobre a Mattel do Brasil

Instalada no País desde 1998, a Mattel do Brasil atua no desenvolvimento de marcas infantis, líderes em quase todos os segmentos em que estão inseridas. Fazem parte de seu portfólio nomes amplamente conhecidos como Fisher-Price, Barbie, Polly, Uno, Hot Wheels e Max Steel. Conhecida por atuar no desenvolvimento, fabricação, comercialização de brinquedos e acessórios, constantes investimentos em inovação, mídia, promoções e pela estreita parceria com seus clientes, a Mattel figura como uma das principais empresas do setor. Presente em mais de 25 mil pontos-de-venda, contribui para a geração de empregos no varejo, no setor logístico e na área de serviços em todo o Brasil. O licenciamento de marcas é outro importante foco de atuação da companhia no país. Atualmente, mais de 95% dos artigos licenciados com as marcas Barbie, Polly, Hot Wheels e Max Steel são produzidos localmente, por meio de uma rede de mais de 60 empresas de diferentes segmentos.

SAC: 0800 55 07 80 / www.ondecomprar.mattel.com.br


Atenção: este não é um post publieditorial, não recebemos nada da empresa, trata-se de um post somente informativo.

Como qualquer outra mãe


Quando digo que sou pediatra , as pessoas me dizem que bom voce cuida da sua filha mas as coisas nem sempre funcionam desse jeito afinal sou mãe!

Vou contar um pouco da minha historia!

Quando fiquei gravida o primeiro susto,entrei em trabalho de parto prematuro com 28 semanas e ai vinha meu primeiro stresssera q vai nascer? e o peso ? vai pra uti o que eu faço? Bom repouso sem plantão até o parto.

Maria Clara nasceu bem e com saude com 38 semanas , na hora de amamentar adivinha? Tive mastite tendo que entrar comcomplemento logo de inicio, imagine como uma pediatra não vai fazer aleitamento materno exclusivo? Nem sempre as coisas saem como planejamos.

Conclusão alergia a lactose até os 4 anos imagine se não fiquei estressada só eu porque ela tirou de letra?

E assim com toda a criança ela me deu varios sustos ficou doente (com toda a criança), caiu de 1 metro na escola (tambem não é nenhuma santa), enfim quase surtei varias vezes.

Hoje ela esta ótima tem 8 anos é sudavel, inteligente, linda (me perdoem mãe só faz elogios), e eu continuo estressada e neurotica por ela.

Meu proximo estress é a primeira viagem com a escola que ela vai dormir fora, passara o fim de semana. Me desculpem imaginem com estou afinal sou uma mãe com qualquer outra.

PATRICIA.

22 de março de 2012

Fernando de Noronha com crianças


Em fevereiro eu viajei com a Doll pra Fernando de Noronha. Fomos eu, ela e minha mãe.
Quando minha mãe resolveu viajar pra lá e me chamou pra ir junto com ela, parei e pensei bastante. É um lugar lindo de viver pra conhecer. Mas ao mesmo tempo não é um lugar com muita infra-estrutura pra ir com criança pequena. A maior parte das praias é praticamente deserta, não tem nadinha. Um lugar com água potável pra beber. Com sombra pra abrigar do sol, coisas assim. Assim como muitos passeios a serem feitos são de trilhas que são bem difíceis de ser ir com criança do tamanho dela.
Mas, pesei prós e contras, coloquei na cabeça que ia pra conhecer e fazer o que desse com Ellis. E o que não desse, sem problemas. Uma hora eu volto lá e conheço o que ficou faltando, se for o caso.




Então, vim contar como foi e dar algumas dicas pra quem um dia resolver passear por lá. Pra não ficar muito cansativo, nem muito extenso (eu ADORO fazer post com fotos) vou dividir em duas partes.

Ellis nunca tinha viajado de avião, então eu não sabia como ia ser. No fim, até que foi tranquilo. Ela reclamou de ter que ficar no meu colo durante decolagem e pouso, porque né, pra que ficar 5 minutos parada no colo da mãe?? Mais legal é ficar pulando em cima da poltrona do avião e causando. Mas passou. Depois assistiu a famosa Galinha Pintadinha no notebook que levei, brincou, tomou mamadeira e dormiu. 

Em Fernando de Noronha, quando chegamos, já nos deram dicas dos melhores lugares pra ir com a Doll e falaram que o melhor era alugar um buggy para nos locomovermos pela Ilha. Foi o que fizemos e foi ótimo, dá pra ir onde você quer, a hora que quer e voltar a hora que quer também, sem ter que ficar dependendo das pessoas.

Já sabíamos que as praias do mar de dentro têm o mar mais calmo e em algumas delas tem quiosques: a Praia do Cachorro, do Meio, da Conceição, Cacimba do Padre, todas têm alguma infra estrutura. 

Nós fomos na Praia do Cachorro, ótima, tem um barzinho na praia mesmo, tem locação de cadeiras e guarda-sois e logo na entrada dela também tem o Bar do Cachorro, o mais famoso da Ilha. Ela tem esse nome porque antigamente havia uma bica d'água lá com a forma de um cachorro.

Na praia

Bar do Cachorro

Arrumaram até um colchonete pra ela dormir

Também fomos na Praia da Conceição. Essa e a do Cachorro foram minhas preferidas. Gostei da do Cachorro porque tinha o Bar na entrada a gente fica vendo o mar lá de cima, a comida uma delícia. Mas a da Conceição o quiosque é na praia mesmo e tem a melhor infra estrutura, tem banheiro, um cano com água doce e a praia é linda.





A Praia do Meio também tem um quiosque, mas ele não fica bem na areia como o da Conceição. Fica colada com esta última então dá pra fazer uma caminhada até ela pra conhecer e depois voltar pro quiosque. Nós não chegamos a ir nela, Ellis acabou dormindo e só vimos ela lá de cima, de dentro do buggy porque ela tava dormindo. Já a da Cacimba do Padre acabamos não indo também, estava tendo campeonato de surf e achei que estaria muito lotada.

Outra praia que fomos foi a Baía do Sueste. Tem um quiosque bem modesto, não dá pra contar com ele. Mas fomos porque lá dá pra mergulhar com snorkel (não é o meu caso, morro de medo kkkk) e lá também que os biólogos do Projeto Tamar vão para capturar as tartarugas marinhas, fazer pesagem, medição e colocar a identificação para poder acompanhar o desenvolvimento delas. Isso acontece todas as segundas-feiras à tarde e quintas pela manhã (mas é sempre bom confirmar visitando o Auditório do Tamar, onde tem palestras todas as noites, dá pra visitar pra conhecer e comprar as coisinhas lindas - apesar de caras da loja). Nós fomos numa segunda à tarde. Ellis brincou na areia, brincou na beirinha do mar e depois acompanhamos a pesagem da tartaruga.






Semana que vem volto com a parte II!



19 de março de 2012

Você sabe o que é Baby Blues e Depressão Pós Parto?

Por acaso você sabe o que é Baby Blues? E depressão Pós-Parto? Eu achava que Baby Blues era o período inicial do RN e lendo uma revista descobri que não é bem esta a definição, então quis compartilhar com vocês. Pesquisei sobre o assunto pois percebi que eu vinha tendo crises de choro por achar que as minha rotina seria regrada e que eu seria a Mulher Maravilha das mamães e não é bem assim que as coisas funcionam. Tenha em mente que sua vida vai mudar e mudar completamente, que seu bebe vai depender única e exclusivamente de você. Há muitas coisas que os papais podem fazer mas dar de mamar e às vezes um colinho só a mamãe pode dar, acredite, ele será dependente de você e muito!

 

O tal Baby Blues e Depressão Pós-Parto

By Colcha de Retalhos

A forma mais branda da depressão pós-parto é conhecida como baby blues, ou melancolia do pós-parto.

Surge, na maioria das vezes, até o quarto dia do nascimento do bebê e dura até no máximo uma semana, tendo sintomas parecidos com os da depressão pós-parto.
Mais de 80% das mulheres têm o baby blues que, diferente da depressão pós-parto, não é uma doença. A depressão pós-parto pode aparecer a partir da segunda ou terceira semana, mas na maioria das vezes, surge na sexta semana. Um baby blues muito intenso e longo demais pode ocasionar adiante uma depressão pós-parto mais grave.

Por isso é importante acompanhar todas as mulheres na primeira semana depois do nascimento do filho.

Casos mais drásticos são conhecidos como psicose puerperal (pós-parto). Os sintomas são mais radicais: a mãe sofre confusão mental, delírios, tem idéias esquizofrênicas.
Existem casos de mães que matam filhos depois do parto, mas as psicoses puerperais são muito raras - acontecem dois casos a cada mil nascimentos.

Há diferenças enormes entre psicose puerperal e a depressão.

Quando a mãe tem psicose puerperal, há grandes chances, cerca de 50%, de repetir o estado na gravidez seguinte. Enquanto nas depressões pós-parto, não há relação entre uma gestação e outra.

Apesar de não existir prevenção, é possível tratá-la com remédios, dependendo do caso. Não há um remédio específico para depressão pós-parto, mas há casos em que torna-se preciso usar antidepressivos tradicionais para tirar a mãe desse estado.
No entanto, se a mulher estiver amamentando, não é aconselhável que ela tome esses medicamentos.

Segundo dr. Bernard Goose, professor de Psiquiatra da Criança e do Adolescente na Universidade Sorbonne, na França, a comunidade pode dar uma ajuda fundamental. Independente do atendimento psiquiátrico, cada país deveria criar suas próprias redes de convivência.

No passado, havia convivência entre mulheres de gerações diferentes. Isso desapareceu da organização atual da sociedade. As jovens mães devem ouvir a experiência de mulheres mais experientes.

O depoimento de outras mães é fundamental para que ela se identifique: realmente não é tão fácil assim ter um bebê e a futura mamãe não precisa sentir-se culpada por ter dificuldades com a maternidade, outras mães, antes dela, já rejeitaram seus filhos quando nasceram. O papel da família é crucial.

Quando o quadro depressivo diminuir, não há tratamento melhor que o contato da mãe e filho.

Desde que não seja imposto, restabelecer o vínculo entre a mãe e o filho é o melhor antidepressivo.

80% das mulheres são acometidas da tristeza materna

A Tristeza Materna (baby blues), por sua vez, acomete até 80% das mulheres, mas devido ao tabu mencionado pode se imaginar um índice até maior. É um estado de humor depressivo que costuma acontecer a partir da primeira semana depois do parto. É benigno pois regride por si só por volta do 1 mês.

Atenção a quadro mais severo: DPP

Depressão Pós Parto (DPP) é um quadro clínico severo e agudo que requer acompanhamento psicológico e psiquiátrico, pois devido a gravidade dos sintomas há que se considerar o uso de medicação. Acomete até 15% das mulheres, podendo começar na primeira semana após o parto e perdurar até dois anos.

Existem alguns fatores de risco que vêem sendo estudados e demonstram uma alta correlação com a DPP. Entre eles temos: mulheres que sofrem de TPM, mulheres com sintomas depressivos durante a gestação, com histórico de transtornos afetivos, com dificuldades na gestação, submetidas a cesárea (no Brasil na rede privada chega a 80% dos casos, enquanto a OMS recomenda não passar de 15%), primigestas, carência social.

A puérpera se beneficia de grupos terapêuticos onde se pode partilhar o sofrimento junto a outras mulheres em igual situação e sob orientação de um profissional, também pode ser recomendado atendimento psicológico individual.

Distinção entre DPP e Baby Blues

O que distingue a DPP da Tristeza Materna (baby blues, postpartum blues) é a gravidade do quadro e o que ele tem de incapacitante afetando a funcionalidade da mãe e pondo em risco seu bem estar e do bebê. Aparecem sintomas como irritabilidade, mudanças bruscas de humor, indisposição, doenças psicossomáticas, tristeza profunda, desinteresse pelas atividades do dia-a-dia, sensação de incapacidade de cuidar do bebê e desinteresse por ele, chegando ao extremo de pensamento suicidas e homicidas em relação ao bebê. O diagnóstico precoce é fundamental e para isso é necessário um acompanhamento em todo ciclo gravídico puerperal, sendo a melhor forma de evitar, atenuar ou reduzir a duração da DPP. Grupos de gestante têm caráter psicoprofilático e, portanto, ajudam no diagnóstico e tratamento precoce.

Existe um tabu em relação ao tema gestação e depressão, como se a mulher devesse
estar radiante pe
lo nascimento de seu filho e ela fosse culpada de uma espécie de "ingratidão". Algumas mulheres não conseguem admitir para si mesmas que merecem ajuda, escondendo dos cônjuges e da família seu estado. Além da evidente necessidade de cuidados da mulher, acima citados, a DPP é fator de risco para a saúde mental do bebê e, portanto, requer toda a nossa atenção.

Sintomas Baby Blues

. Primeiros dias após o parto
. Atinge de 50 a 80% das mulheres
· Lapsos curtos de memória
· Fadiga
· Ansiedade
· Inquietação
· Impaciência
· Irritabilidade
· Tristeza e choro sem nenhum motivo aparente
Resolve-se espontaneamente após alguns dias

Sintomas de DPP
DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Afeta 1 em 10 mulheres. Constatando-se a presença da maioria desses sintomas, é importante que se procure um profissional, ou que seja comunicado ao obstetra para que esse providencie o encaminhamento.
· Choro incontrolável
· Perda de memória
· Falta de interesse no bebê
· Irritação
· Insônia
· Sentimento de culpa
· Medo de machucar o bebê ou se machucar
· Fadiga
· Tristeza constante
· Alterações de humor exageradas
· Confusão
· Falta de concentração
· Distúrbios de sono ou apetite

Sintomas de psicose
PSICOSE PÓS-PARTO

Afeta 1 em 1000 mulheres. Os sintomas aparecem nos 3 primeiros meses e são mais intensos e duradouros, com episódios psicóticos. Necessita acompanhamento psicológico e internação hospitalar.
· Alucinações ou delírios
· Pensamentos de machucar o bebê
· Insônia severa
· Pensamentos de autodestruição
· Agitação
· Comportamentos estranhos
· Medo
· Pensamentos intrusivos
· Distúrbios de sono ou apetite

Sintomas depressão cronica
SÍNDROME DEPRESSIVA CRÔNICA

Episódio depressivo não psicótico. O tratamento deve ser psicológico e medicamentoso, pois pode perdurar por até 1 ano.
· Humor disfórico
· Distúrbio do sono
· Alteração do apetite
· Fadiga
· Culpa excessiva
· Pensamentos suicidas.

 Divulgação

Dicas de como lidar com o Baby Blues

1- Gaste seu tempo com seu bebê! Lembre-se de quanto tempo esperou para segurar seu precioso anjinho.

2- Descanse! Descanse! Descanse! Aproveite esse tempo com seu bebê. Deixem que os outros esperem por você. Deixe-se ser paparicada nestes primeiros dias em casa (principalmente se se submeteu a uma cesariana ou teve complicações).

3- Traga o bebê para o seu quarto ou sua cama para ter mais descanso.
4- Evite horários fixos ou rígidos, isto estressa a nova mãe. Siga o ritmo do bebê e sua própria intuição.
5- Evite esforçar-se. Limite o tempo e o número de visitas de parentes ou amigos. Quando você tiver convidados, não se sinta na obrigação de ser uma anfitriã perfeita. Na realidade, se algum convidado te encontrar de camisola, será menos provável que ele estenda a visita.
6- Algum exercício é bom. Observe o seu limite e não se exceda. Fadiga dor podem piorar seus sentimentos.

7- Sempre que seu bebê dormir, durma e descanse também. Esta NÃO é a hora de pular ou executar aquelas 40 tarefas nas quais você está pensando.

8- Coma bem. Tenha lanches saudáveis à mão. Comidas nutritivas e de fácil preparo são úteis. (Mande os doces para casa junto com a avó.) Esteja certa de estar comendo algum carboidrato (pão, milho, arroz, centeio, batatas, aveia, biscoitos de farinhas integrais etc) a cada 3 horas, para manter o nível da taxa de açúcar no sangue, evitando hipoglicemia.

9- Beba muito líquido. Seu corpo está se recuperando e quantidades extras de líquidos são essenciais para a amamentação. Beba bastante água. Sucos naturais são excelentes. Evite cafeína e calorias vazias dos refrigerantes. Evite bebida alcoólica ou reduza seu consumo ao mínimo.

10- Obtenha ajuda para as tarefas domésticas, refeições e outras crianças. Aceite a ajuda de amigos. SE alguém oferecer para ajudar, não recuse.

11- Priorize economizar energia. Nem todo trabalho doméstico precisa ser feito.

12- Agradeça ao papai quando ele ajudar com a casa, as refeições ou os filhos maiores, por exemplo. Um pouco de gratidão percorrerá um longo caminho nesses dias.

13- Trocar carinhos, abraços e beijos com seu companheiro ajudará a mamter um bom relacionamento entre vocês.

14- Mime a si mesma, você merece. Dê a você mesma uma limpeza de pele ou faça as unhas. Cuide de seus cabelos. Tome um bom banho ou tome um banho com seu bebê. Leia livros de frivolidades.

15- Saia. Respire ar fresco. Leve o bebê para passear com você. Não faça muito de uma vez. Escute seu corpo.

16- Aproxime-se de outras mães. Procure grupos de mães com quem possa conversar e fazer atividades com o bebê. Alguns exemplos: exercícios para mamães e bebês, Grupos La Leche League, grupos de apoio para novos pais, igreja ou grupos religiosos, vizinhos, ou comece seu próprio grupo.

17- Aprenda técnicas de relaxamento e meditação. Aprenda a fazer durante os poucos momentos calmos que você tem. Lembre-se dos exercícios de relaxamento das aulas de preparação para o parto.

18- Concentre-se no que está fazendo. Concentrando-se, o tempo passa mais rápido.

19- Divirta-se com seu bebê. Vá a aulas de ginástica com seu bebê, caminhe, coloque uma roupa bem bonita no bebê, vá ao parque, etc.

20- Exercite-se após liberação médica. Pergunte sobre exercícios específicos e quando pode começar a fazê-los.

21- Seja gentil com você mesma. Dê-se bastante tempo para se recuperar.

22- Embora seja normal experimentar o baby blues, se seus sentimentos persistirem ou parecerem preponderantes não hesite em conversar sobre o problema com seu profissional de saúde. É importante que você tenha todo o suporte que você precisa durante este momento.

23- Ouça conselhos com parcimônia. Siga seus instintos de mãe. Você sabe o que é melhor para o seu lindo bebê!

Por Lois V. Nightingale, PhD
Disponibilizado pela
La Leche League International

Esta pesquisa foi feita quando meu filho tinha apenas 1 semana de vida e eu enfrentava todas essas mudanças em minha rotina sozinha e não sabia o que fazer. Procurei sobre o assunto pois estava preocupada. Eu achava que os bebês mamavam, dormiam e trocavam fralda. Nem sempre eles querem dormir após as mamadas e eu sofria e chorava por não conseguir fazê-lo dormir. Estava ficando muito difícil, sem contar que eu não estava saindo de casa pra nada e isso é simplesmente horrível. Além disso, queria fazer tudo em casa, isso porque meu marido ajuda, faz todos os afazeres domésticos mas mesmo assim eu sempre arrumava o que fazer e não estava descansando. O que me ajudou foi conversar muito sobre o assunto com ele, descobrir o que me incomodava e mudar minha rotina. Hoje percebo que vivo em função do meu filho e que meus horários e tarefas são sim definidas por ele. Mas levo numa boa pois estou sabendo administrar meu tempo e minha vida. Siga as dicas que eu trouxe, talvez possa te ajudar. Converse muito com  seu companheiro, família e amigos. Troque idéias com outras mães, acredite, muita gente passa pelas mesmas coisas e alguém que já passou pode te ajudar. E tenha um tempo só para você, deixe seu companheiro cuidar de um episódio de choro interminável sem culpa. Deixe que outras pessoas fiquem com seu bebê, isso não faz de você uma péssima mãe. E descanse sempre que possível!

[br_baby_blues_2008_03_27.jpg]

17 de março de 2012

Resultado do Sorteio: Fotografias

Oi gente! Tudo bem?

Ansiosos pra saber o resultado do sorteio !? :)

Hoje vamos anunciar a sortuda! Usamos o random.org pra realizar o sorteio aleatório dos 68 números participantes.

Tivemos 68 inscrições!!




O Random.org escolheu a sortuda de número 15!

  RANDOM.ORG - True Random Number Service.jpg

E aí está a sortuda!! Taniguá Valle! Parabéns!!! Entre em contato com a Olívia para combinarem os detalhes da sessão de fotos.

Email: contato@oliviavinci.com.br

Telefone: (11) 9839-1880










14 de março de 2012

Sorteio Kinder na Páscoa


Kinder está com novidades para a Páscoa! Entre elas, o Kinder Ovo Natoons, uma série super fofinha de surpresas de pelúcia para descobrir a natureza e estimular a imaginação das crianças de maneira diferente.

Todas as novidades de Kinder buscam por meio de pequenas porções de chocolate a criação de conexões divertidas entre toda a família, estimulando a imaginação de maneiras diferentes. Tudo isso em um delicioso chocolate rico em leite.



Confira as novidades para a páscoa:

Ovo de Páscoa Kinder Natoons c/ Filhote de Pelúcia 130g - Ferrero 
Na sua estreia, o Kinder Ovo Natoons contará com cinco alternativas diferentes filhotes de pelúcia a um preço sugerido de R$ 19,90. No ovo de Páscoa de 125gr é possível encontrar uma das seguintes surpresas:




Ovo de Páscoa Kinder Maxi Ovo c/ Maxi Surpresa 150g - Ferrero 


Na edição desse ano do Kinder Ovo Maxi, toda a família vai se divertir com as cinco opções de surpresas interativas desenvolvidas especialmente para estimular ainda mais a brincadeira. No ovo de Páscoa de 150gr, com preço sugerido de R$ 24,90.

A linha Kinder, traz ainda uma outra novidade: o Kinder Ovo de Páscoa de 40gr que chega ao preço sugerido de R$ 11,49. O único ovo menor de 100gr com surpresa do mercado, estreia com 8 diferentes opções divertidas para também estimular a criatividade e a interação entre pais e filhos.


Para completar, Kinder Ovo apresenta ao mercado 71 novas surpresas para promover de maneira lúdica e educativa a brincadeira. As novidades incluem alternativas ainda mais divertidas tanto para descobrir a natureza como para montar e brincar com imaginação, como por exemplo, o avião acrobático, a miniatura de panda e o helicóptero, entre outras. 

Quer ganhar um Kit de Ovo de Páscoa da Kinder? O Kit vai em uma charmosa caixa de madeira e nela 2 Ovos de Páscoa Kinder!






Então retuite a frase: 

Eu quero o Kit de Páscoa da @kinder_org que o @TestDriveMami vai sortear em 30/03 http://kingo.to/11A2


Quanto mais vezes você tuitar mais chances tem de ganhar!



13 de março de 2012

@Thaisscavassa Matracando no @Mamatraca

Você conhece o Mamatraca? É um videoblog muito legal! Sempre tem videos de várias mães blogueiras contando suas experiências. Nós já fizemos alguns, pelo menos algumas de nossas colunistas já participaram. 

Aqui está o nosso video mas como blogueiras do Loucura Materna. A nossa querida Diiirce também passou por lá.

Hoje quero falar do video da Thais Scavassa que é nossa parceira através do Testado pela Mamãe, neste video ela fala da aventura de ser mãe do Dudu e do casal de gêmeos Pedro e Laura.

Que tal assistir ao vídeo da Thais e ainda clicar em gostei? 



Fiquem atentas que esta semana falaremos do sorteio da Kinder 
que comentamos no post de ontem hein!

8 de março de 2012

Mãe sim! Mulher sempre!!

Dizem que as mulheres são o sexo frágil. Será? De tempos para cá este papel tem mudado cada vez mais. Hoje em dia as mulheres desempenham as mesmas funções dos homens, mas infelizmente ainda não são totalmente reconhecidas financeiramente como merecem.
Um exemplo de como o papel da mulher tem mudado é a “Pereirão”, personagem da novela global “Fina Estampa”, em que a atriz Lília Cabral interpreta uma “faz tudo” na área de consertos e afins.
Mas ser mulher não é só fazer as mesmas coisas que os homens profissionalmente, porque as mulheres possuem um segundo turno, digamos assim, que se inicia ao chegar em casa. A casa precisa de cuidados e aquelas que não podem pagar para alguém dar uma ajeitada nas coisas, chegam em casa e precisam lavar, passar, limpar, cozinhar, e depois de tudo isso, quando o cansaço bate à porta e o sono impera, ainda precisam ser uma boa amante.
Pois é, ser mulher não é fácil!
Você deve estar pensando: “Mais um texto sobre mulheres, báh!”. Porém, na realidade, quero chegar a um ponto fundamental: A Maternidade!
Quando nos tornamos mães é que o caldo entorna. Dedicamos-nos ao máximo para cuidar daquele ser que toma nosso coração por completo. E devido a esse cuidado extremo com nosso bebê, muitas vezes, ficamos sem tempo de nos cuidarmos,  não nos valorizamos mais e esquecemos que somos uma MULHER.
Uma coisa é fato: nem toda mulher pode ou quer ser mãe, mas por dentro de uma mãe sempre há uma linda mulher. E isso não deve ser deixado pra lá! (não, não, não!)
CUIDE-SE, AME-SE, VALORIZE-SE e seja a mulher que deve ser. Realmente é muito complicado deixar o bebê com alguém para ter um dia de princesa, mas não precisa ser assim. Programando-se direitinho dá pra aproveitar o tempinho de uma soneca do neném e pintar a unha do pé, por exemplo. Nem que seja só de um pé! (depois você faz o outro, rs)
Não deixe a mulher dentro de você desaparecer! Ser mãe é maravilhoso e a alegria deve estar estampada no rosto, na pele, nos cabelos e até nas olheiras.
Mulheres são guerreiras, poderosas e vitoriosas, suportam tudo (até a dor do parto) e ainda ajudam os outros a suportarem seus problemas. Afinal, só a mulher "sabe a dor e a delícia de ser o que é"!

 
Desejamos que você aproveite muito o dia que foi destinado às mulheres e que esse dia se estenda por meses, anos... a vida toda.

 
Muitas alegrias para todas nós e um

 
 FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!!

Bjocas da


e de toda a equipe...

7 de março de 2012

Sorteio Mini Sessão de Fotos SP por @oliviavinci





O TDM vai viabilizar o sorteio que a Olivia Vinci quer fazer e oferecer um presentão pra vocês! Fique de olho se você mora em São Paulo ou tem facilidade pra ir até São Paulo pois trata-se de um prêmio presencial :)

É um sorteio! Mas diferente! Vamos sortear um mini-ensaio fotográfico! Chique né? 

Prêmio

Um Mini-Ensaio de 40 minutos + Um CD com 30 fotos tratadas em alta resolução

IMPORTANTE:* Podem participar gestantes, crianças e famílias de até no máximo 5 pessoas.

* Podem participar pessoas de qualquer local, mas o ensaio será realizado na cidade de São Paulo no Parque do Ibirapuera ou Parque da Independência ou Horto Florestal (a escolha é do ganhador).

* O prêmio poderá ser dado como presente para uma pessoa querida.


O sorteio ficará no ar até dia 16 de março para arrecadar os cadastros e vamos gerar o "vencedor" no dia 17 de março.



Regras:


Mamão com açúcar hein!





2) Se cadastrar no sorteio através do formulário abaixo e cruzar os dedinhos :)



Confira o trabalho dela! Clicando abaixo:


:) Boa sorte!!!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...